enxaqueca, enxaqueca rj, dor de cabeça, dor de cabeça rj enxaqueca, enxaqueca rj, dor de cabeça, dor de cabeça rj enxaqueca, enxaqueca rj, dor de cabeça, dor de cabeça rj enxaqueca, enxaqueca rj, dor de cabeça, dor de cabeça rj enxaqueca, enxaqueca rj, dor de cabeça, dor de cabeça rj
Dor de cabeça » Mais sobre dor de cabeça » Definições

Cientificamente denominada cefaleia, a dor de cabeça é definida como a presença de sensação dolorosa na cabeça, no pescoço e na face. Existem mais de 150 tipos diferentes de cefaleia, que podem ser divididas entre primárias, mais comuns, e secundárias.

As cefaleias primárias são aquelas causadas por distúrbios bioquímicos do próprio cérebro, que prejudicam o funcionamento de neurotransmissores e/ou seus receptores, desencadeando a dor. Portanto, são, elas próprias, a doença e o sintoma. O exemplo mais conhecido é a enxaqueca, doença do cérebro transmitida e herdada geneticamente. Outros exemplos são as cefaleias do tipo tensional, a cefaleia em salvas e as hemicranias paroxísticas, também provocadas por desequilíbrios no funcionamento químico do cérebro.

Já as cefaleias secundárias são causadas por problemas em quaisquer regiões do corpo, como tumores cerebrais, meningites, aneurismas, problemas dos olhos, ouvidos, garganta e até um simples resfriado.

Geralmente, o que leva as pessoas a procurar alguma orientação neste site são as dores de cabeça mais comuns, problemáticas ou incapacitantes, que trazem sofrimento para a vida dos pacientes e representam um grande desafio para os profissionais que buscam ajudá-los. É por essa razão que vamos nos aprofundar em aspectos relacionados aos tipos mais prevalentes e interessantes de dor de cabeça, fazendo apenas citações e referências aos menos importantes ou menos frequentes.

MAS NÃO SE ESQUEÇA: toda dor de cabeça tem uma causa, e só um médico pode avaliá-la corretamente para excluir as causas mais sérias e ameaçadoras.

A tabela abaixo mostra uma comparação entre os três principais tipos de dores de cabeça primárias, sendo que a cefaleia em salvas é relativamente rara, mas vale a pena ser mencionada devido à sua intensidade.

 

Dor de cabeça do tipo tensional Enxaqueca Dor de cabeça em salvas
Prevalência na população 65-87% 12-15% 0,1-0,4%
Idade em que mais ocorre 20-50 20-40 20-40
Sexo Mais mulheres Mais mulheres Mais homens
História Familiar Frequente Frequente Não frequente
Frequência Variável Variável De uma a cinco vezes/dia
Fatores desencadeantes Estresse ou cansaço Estresse, menstruação, determinados alimentos, álcool, mudanças de tempo, luz, cheiros,etc.. Álcool, somente durante as salvas
Localização Bilateral, frontal, nuca e topo da cabeça Normalmente unilateral, às vezes bilateral Unilateral, orbital, supraorbital, temporal e malar
Intensidade Leve a moderada Moderada a intensa Muito intensa
Fatores agravantes Estresse, excesso de trabalho e de esforço muscular Movimentos, balançar e abaixar a cabeça e esforços físicos Deitar
Sintomas associados Pode ocorrer náusea ou fobia à luz ou a ruidos. Apenas um deles pode estar presente. Náusea e, às vezes, vômitos, fobia à luz, ruídos e/ou cheiros Olho vermelho, lacrimejamento, congestão e corrimento nasal, sudorese facial, contração da pupila, queda da pálpebra do mesmo lado da dor, edema facial
Duração da dor De algumas horas a dias De 4 a 72 horas De 15 a 180 minutos

 

Endereço: Rua Siqueira Campos, 43 – salas 1002 e 1003 – Copacabana, Rio de Janeiro/RJ

© Copyright 2011 Dor de Cabeça