Maria chegou a retirar a vesícula biliar, o útero e os ovários, operou sinusites inexistentes e até a mandíbula para se livrar das dores.

Maria chegou a retirar a vesícula biliar, o útero e os ovários, operou sinusites inexistentes e até a mandíbula para se livrar das dores.

Após ter tido retirado cirurgicamente a vesícula biliar, o útero e os ovários; depois de ter operado sinusites inexistentes e ter corrigido mandíbula torta, a Sra Maria, dona de casa de 76 anos, residente em Vitória (ES), resolveu não mais tratar a sua enxaqueca e passou a tomar progressivamente mais e mais analgésicos. Na primeira consulta, estava em uso de 16 a 18 comprimidos diários de neosaldina, mas ainda apresentava a dor em caráter diário e cada vez mais intenso. Isso a transformou em uma pessoa indesejável para sua própria família, que a internou em online casinos uma casa de repouso para se ver livre de seu sofrimento ou, pelo menos, para não conviver de perto com ele. Acompanhada de uma enfermeira que conhecia a possibilidade de melhora, a Sra M voltou à consulta após 50 dias com um diário de dor vazio há mais de uma semana. A dor foi terrível nos primeiros dias de abstinência, mas gradualmente e com o apoio de suas amigas, revelou decréscimo de intensidade e frequência, chegando a ficar mais de nove dias seguidos sem sinais de crise.
Todos esses casos e milhares de outros semelhantes são vivenciados não apenas por mim, mas por todos aqueles que, séria e honestamente, tratam esses pacientes com atenção, objetividade e carinho.